Quarta-Feira, 25 de Abril de 2018

Adolescente de 14 anos mata duas crianças a tiros em escola em Goiânia

Outras cinco crianças ficaram feridas em atentado

Goiânia

| 20/10/2017 | 16:04 | Catve
Adolescente de 14 anos mata duas crianças a tiros em escola em Goiânia | Goiânia
| Foto: Catve
RECOMENDAMOS
Duas crianças, uma de 12 e outra de 13 anos, foram mortas e outras cinco pessoas ficaram feridas após um atentado a tiros, na manhã desta sexta-feira (20), dentro do Colégio Goyases, unidade particular, localizada na Rua Planalto, no Conjunto Riviera, em Goiânia. As mortes foram confirmadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O crime ocorreu por volta da 11h50, na transição da quinta para a sexta aula.

Segundo informações preliminares do Corpo de Bombeiros, cinco viaturas foram acionadas para socorrer as vítimas dos disparos de arma de fogo. Um helicóptero do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) e viaturas da Polícia Militar (PM) também foram acionados.

Testemunhas afirmaram que um aluno do 8° ano, de 14 anos, filho de um major da Polícia Militar, levou uma arma para o local e disparou contra os alunos dentro da sala de aula, de forma aleatória. Colegas do garoto afirmaram que ele sofria bullying por não usar desodorante e tinha apenas um amigo. O garoto estudava no colégio há cerca de 4 anos.

Um garoto que estudava na mesma turma do menor atirador disse que o adoelscente disparou cerca de dez vezes. "Acho que o primeiro tiro foi sem querer, a gente achou que era bombinha na escola, depois ele sacou a arma da mochila e começou a atirar em todo mundo, e todo mundo saiu correndo", disse o aluno.

Outra estudante afirmou que o aluno que teria levado um desodorante para o atirador foi o primeiro atingido pelos disparos. "Ele era bem estranho. Uma vez ele levou um livro satânico para a aula de literatura, tinha um grupinho de amigos, mas não parecia gostar de ninguém. Ele fedia muito, quase a sala toda falava para ele tomar banho. Ontem, um menino falou que ia trazer um desodorante para ele, e hoje me falaram que ele trouxe, e ele foi o primeiro a ser atingido", afirmou ela.

O atirador já foi encaminhado para a Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai), acompanhado pelo pai.

Três vítimas, duas meninas e um menino, foram encaminhadas para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).
EM DESTAQUE
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ENTRETENIMENTO E VARIEDADES