Quarta-Feira, 23 de Maio de 2018

Após 38 horas, mulher é resgatada no Pico Paraná

Ela feriu o joelho ao fazer trilha e retirada de local de difícil acesso envolveu 28 bombeiros...

Paraná

| 10/01/2018 | 14:09 | CGN
Após 38 horas, mulher é resgatada no Pico Paraná | Paraná
RECOMENDAMOS

Integrantes do Grupo de Operações de Socorro Tático (GOST) do Corpo de Bombeiros, com apoio de outros órgãos, resgatou uma mulher que se feriu enquanto fazia uma trilha no Pico Paraná, no Litoral do estado. A operação durou mais de 38 horas e encerrou na noite desta segunda-feira (08). Todo o trajeto foi via terrestre e a vítima transportada de maca, a qual foi encaminhada para atendimento médico.

De acordo com o Comandante do GOST, tenente Luiz Henrique Vojciechovski, cinco pessoas, sendo três homens e duas mulheres, faziam uma trilha no Pico Paraná. No sábado (06) uma das integrantes do grupo, de 30 anos sofreu uma lesão no joelho, porém continuou o trajeto. “Após pernoitar no local, já no domingo (07), ao tentar continuar o caminho ela não conseguia andar de tanta dor”, explica.

Por volta das 7 horas, foi acionado socorro e uma equipe do Corpo de Bombeiros seguiu até o ponto onde a mulher estava.

“Às 13 horas os militares estaduais localizaram a vítima e iniciaram a descida, a qual foi feita de maca, pois devido ao mau tempo não foi possível o apoio de uma aeronave do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) que nos auxilia neste tipo de situação”, conta o tenente Vojciechovski.

“As condições climáticas mudaram totalmente de sábado para domingo, teve a entrada de uma frente fria, o dia ficou bem fechado e não foi possível fazer a retira da mulher com uma aeronave. Em virtude disso o resgate teve que ser realizado via terrestre, mas tudo foi tranquilo. A situação estava sob controle, a lesão não era tão grave”, destaca o Oficial do Corpo de Bombeiros.

Segundo o Comandante do GOST, foram mais de 38 horas de operação até a descida do Pico Paraná.

“Contamos com o apoio de 28 bombeiros militares, além de integrantes do Corpo de Socorro em Montanha (Cosmo), do Grupo de Resgate em Montanha (GRM, de Joinville), do Grupo de Montanhismo e de um militar da Força Aérea. Com o auxílio de todos, por volta das 23 horas de segunda-feira, encerramos a ação”, ressalta.

A mulher foi encaminhada por uma ambulância até o hospital para que recebesse os cuidados médicos. Vale lembrar que o Pico Paraná é o ponto mais alto do Sul do Brasil: 1.877,39 metros acima do nível do mar. A trilha não é recomendada para iniciantes, já que dura cerca de seis horas até a chegada ao topo.

EM DESTAQUE
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ENTRETENIMENTO E VARIEDADES