Segunda-Feira, 14 de Outubro de 2019 Fale Conosco Redação: (45) 9.9801-2350

Argentina vence Catar, avança em segundo na Copa América e encara a Venezuela

Futebol | 23/06/2019 | 23:52 |
| Fotos: @afaseleccion Instagram |
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Argentina está classificada às quartas de final da Copa América. Com gols de Lautaro Martínez, após falha da defesa adversária, e de Agüero, após desperdiçar várias oportunidades, a equipe superou o Catar por 2 a 0, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, pela rodada final do Grupo B.

Combinado com o triunfo da Colômbia por 1 a 0 sobre o Paraguai, a Argentina se classificou em segundo lugar na chave, com quatro pontos, e agora terá pela frente a Venezuela, vice-líder do Grupo A, sexta-feira, no Maracanã. E poderá se encontrar com a seleção brasileira, nas semifinais. Um dos convidados da competição, o Catar foi o lanterna do grupo com um ponto e está eliminado.

Após perder na estreia para a Colômbia e só empatar com o Paraguai, a Argentina obteve o seu primeiro triunfo na Copa América em uma partida em que contou com o oportunismo de Lautaro Martínez, o gol de Agüero após muitas chances perdidas e a tentativa de Messi de organizar a seleção, que viu seus torcedores "invadirem" Porto Alegre, com mais de 41 mil torcedores presentes ao estádio do Grêmio.

Eles viram a equipe avançar de fase, evitando uma queda precoce, algo que não ocorre na etapa inicial da competição da Copa América desde 1983. Mas não sem sustos, pois a defesa argentina, especialmente Foyth, cometeu erros, que não foram aproveitados pelos campeões asiáticos.

A Argentina iniciou o jogo com três novidades na escalação - Saravia, Foyth e Agüero - e teve o melhor começo de jogo possível. Pressionando a saída de bola do Catar, aproveitou que Hisham saiu jogando mal para abrir ao placar aos três minutos, quando Lautaro Martínez interceptou o passe e, de dentro da área, bateu no canto da meta adversária.

O gol premiou a postura da Argentina no início da partida, mas, embora tenha deixado a sensação de domínio, tendo finalizado mais vezes, a equipe fez um primeiro tempo irregular, especialmente por, mais uma vez, Messi não ter a companhia de seus companheiros para definir o jogo.

Aos 21 minutos, por exemplo, o craque do Barcelona fez bela jogada individual e acionou Agüero, que perdeu chance clara de gol. O atacante ainda desperdiçaria outras oportunidade antes do intervalo, em um bombardeio que também quase teve o segundo gol de Lautaro Martínez.

Fora isso, a Argentina também ameaçou em jogada de bola parada, em cabeceio de Otamendi. Mas se conseguia criar no ataque, a Argentina corria riscos na defesa, desorganizada. E embora frágil tecnicamente, o Catar quase empatou o duelo aos 45 minutos, em uma cobrança de falta de Al Hajri, que acertou a trave.

A etapa final foi de maior domínio e menos riscos para a Argentina. A equipe voltou com Messi um pouco mais recuado, para ser ainda mais participativo na criação das jogadas. E aí o que se viu foram novas chances perdidas por Agüero, que parou em Sheeb, aos 16 e aos 21 minutos.

Recuado, o Catar só ameaçava quando a Argentina errava na defesa. Isso foi acontecer aos 24, quando Foytth falhou na saída de jogo. Mas Afif não aproveitou, finalizando muito mal. E quem também bateu mal, em chance clara, foi Messi, atrapalhado pelo quique da bola na grande área.

Mas embora o segundo gol não saísse, a Argentina tinha o controle do jogo. Scaloni acionou Dybala para tentar melhorar as finalizações, mas ele também falhou. Até que Agüero se redimiu. Aos 36, ele recebe passe na intermediária e avançou ata bater cruzado no contrapé do goleiro Al-Sheeb. A Argentina ainda teria mais uma chance, nos acréscimos, mas dessa vez Agüero voltou a falhar, deixando o placar em 2 a 0.

FICHA TÉCNICA:

CATAR 0 x 2 ARGENTINA

CATAR - Sheeb; Pedro Miguel (Ismaeil), Hisham, Khoukhi, Salman e Al Hajri(Abdulsalam); Boudiaf, Al-Haydos e Hatem; Afif e Ali. Técnico: Félix Sánchez.

ARGENTINA - Armani; Saravia, Otamendi, Foyth (Pezzella) e Tagliafico; De Paul, Lo Celso (Acuña) e Paredes; Lautaro Martínez (Dybala), Messi e Agüero. Técnico: Lionel Scaloni.

GOL - Lautaro Martínez, aos 3 minutos do primeiro tempo. Agüero, aos 36 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Julio Bascuñán (Fifa/Chile).

CARTÕES AMARELOS - Boudiaf, Ali e Abdulsalam (Catar); Lo Celso e Foyth (Argentina).

RENDA - R$ 7.901.700,00.

PÚBLICO - 39.100 pagantes (41.390 presentes)

LOCAL - Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL
Participe do nosso grupo no WhatsApp