Domingo, 18 de Agosto de 2019 Fale Conosco Redação: (45) 9.9800-7080

Athletico-PR leva virada do Boca Juniors no fim e avança em 2º na Libertadores

Esporte | 10/05/2019 | 10:12 |
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Athletico-PR sucumbiu ao sufoco imposto pelo Boca Juniors e deixou escapar a liderança do Grupo G da Copa Libertadores na rodada final. Nesta quinta-feira, com um a menos nos minutos finais por causa da expulsão de Wellington, perdeu de virada por 2 a 1 para o time argentino no estádio de La Bombonera. Tevez marcou o gol que definiu o duelo aos 49 do segundo tempo.

Classificado antecipadamente às oitavas de final da Libertadores, o Athletico-PR precisava da igualdade para garantir a liderança da chave e a vantagem do mando de campo no duelo de volta da próxima fase. Porém, batido com um gol nos acréscimos, ficou na segunda posição, com dez pontos, contra 11 do Boca, que assim avançou em primeiro lugar. O Tolima, que bateu o Jorge Wilstermann por 2 a 0, na Bolívia, foi o terceiro colocado da chave, com oito pontos, e agora entrará na segunda fase da Copa sul-americana.

Com gol de Marco Rubén, o sétimo em sete jogos oficiais pelo Athletico-PR e o quarto em dois duelos com o Boca nesta Libertadores, o time brasileiro até abriu vantagem, mas acabou levando a virada numa partida em que reclamou de decisões do árbitro Carlos Orbe, como a não marcação de pênalti no primeiro tempo, após toque da bola na mão de Buffarini, e de impedimento no gol de empate do Boca.

Os adversários de Athletico-PR e Boca nas oitavas de final da Libertadores vão ser definidos na próxima segunda-feira, através de sorteio realizado pela Conmebol. Antes, no domingo, o clube paranaense vai receber o Bahia, na Arena da Baixada, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

O JOGO - O Athletico sofreu no início da partida na La Bombonera. Como costumeiramente faz no seu estádio quando atua com o apoio dos seus torcedores, o Boca sufocou o time paranaense nos 15 minutos iniciais do duelo, o obrigando a se manter recuado no seu campo, apenas se defendendo.

Foram três chances claras de gol do Boca, que assustou especialmente em jogadas aéreas. Primeiro, Zárate finalizou com perigo da entrada da grande área. Depois, Benedetto desviou de letra um cruzamento de Buffarini, quase fazendo um golaço, não fosse a defesa de Santos.

E a principal chance surgiu aos 14 minutos, novamente com a participação de Benedetto, o jogador mais perigoso do time argentino, que cruzou para Lisandro López, que bateu para fora, mesmo finalizando de dentro da grande área.

O Athletico, porém, sobreviveu ao sufoco imposto pelo Boca e conseguiu equilibrar o duelo no restante do primeiro tempo. O time paranaense tratou de valorizar a posse de bola e chegou a assustar em um avanço em velocidade de Rony, em que Lucho González finalizou por cima do gol. E o Boca ainda sofreu um revés nos minutos finais do primeiro tempo, pois Benedetto precisou deixar o campo, lesionado.

O cenário não se alterou muito na segunda etapa. Embora o Boca tivesse mais presença ofensiva, quase marcando com Zárate em jogada de pivô de Ábila, o Athletico não se assustava com o clima de La Bombonera. E ficou em vantagem aos 20 minutos, quando Nikão cobrou falta, Andrada saiu mal do gol e Marco Rubén, de peixinho, completou para o gol. Só que o Boca respondeu quase imediatamente, empatando o duelo aos 25, com Lisandro López, após cruzamento de Zárate.

A partir daí, o Boca reassumiu o controle das ações em La Bombonera. Forçou Santos a fazer defesa difícil em finalização de Zárate e ainda ficou com um jogador a mais em campo após a expulsão de Wellington por entrada dura em Tevez. O time aproveitou a vantagem numérica para aumentar a pressão. Teve um gol anulado e quase marcou com Nández. E o gol da sua vitória saiu aos 49 minutos, quando, após bate-rebate, Tevez chutou forte, sem chance de defesa para Santos.

PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL