Terça-Feira, 20 de Fevereiro de 2018

Chuva alagou 24 casas e desalojou 32 pessoas em Umuarama

Praticamente todas as partes baixas da cidade sofreram com alagamentos...

Paraná

| 13/01/2018 | 15:25 | O Bemdito
Chuva alagou 24 casas e desalojou 32 pessoas em Umuarama | Paraná
| Foto: O Bemdito

As chuvas desta sexta-feira (12) deixaram muitos estragos em Umuarama. Além dos alagamentos, que ocorreram em diversos pontos da cidade, ruas tiveram o asfalto arrancado, estradas foram danificadas e surgiram novos pontos de erosão.

De acordo com relatório parcial da Defesa Civil, 32 pessoas ficaram desalojadas temporariamente e 24 residências foram alagadas. As regiões mais atingidas foram o Parque Laranjeiras – onde uma casa teve desabamento parcial e a família precisou ser removida, apesar da resistência –, o Jardim Aliança, Parque San Marino, Alto São Francisco e os jardins Irene, União e Vitória.

Praticamente todas as partes baixas da cidade enfrentaram problemas com alagamentos momentâneos, inclusive o centro da cidade – com grande volume na região da rodoviária, Avenida Presidente Castelo Branco, próximo ao Bosque dos Xetá, região do Colégio Bento Mossurunga e Avenida Brasil com a Rua Ney Braga.

De acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), em menos de duas horas choveu cerca de 50mm em média – porém, em alguns pontos a chuva foi ainda mais intensa. A ponte do Laranjeiras, que já estava interditada desde novembro de 2017, não suportou o volume das águas escoadas pelo Córrego Pinhalzinho e desabou.

Na Avenida Parigot de Souza, o rompimento de um bueiro recém-construído durante a reconstrução da via, nas imediações do antigo Poliesportivo, desbarrancou e as enxurradas reabriram um grande foco de erosão. Foi necessário interditar parte da via, mas a passagem de veículos não foi precisou ser bloqueada.

O prefeito Celso Pozzobom foi ao local na sexta e neste sábado está acompanhando pessoalmente os trabalhos de recuperação, que mobilizam grande equipe de servidores. “Foi um volume de chuva inesperado e desse jeito, em tão pouco tempo, não há sistema de escoamento que dê conta. Ainda estamos computando os estragos, mas nossas equipes já estão nas ruas recuperando o que é possível emergencialmente. Serão necessárias algumas semanas de trabalho para recuperar todo este estrago”, disse.

Porém, segundo o prefeito, não será necessário decretar situação de emergência. “Os estragos foram grandes, mas é uma situação que pode ser resolvida com recursos próprios. Vai exigir muito trabalho dos nossos servidores de obras, serviços públicos e rodoviários, e um pouco de paciência da população. Mas em breve a situação estará regularizada”, acrescentou Pozzobom.

Alerta

A população deve ficar em alerta porque a meteorologia ainda prevê mais pancadas de chuvas para este final de semana. No sábado estão previstos 35mm na parte da tarde e noite, e no domingo mais 30mm. Segundo o portal Climatempo, Umuarama terá chuvas também durante toda a semana – na faixa de 30 a 48mm – e apenas no próximo sábado, 20, o tempo deve firmar. 

A Defesa Civil também acompanhou solicitações e problemas causados pelas chuvas em outros pontos dos jardins Sakai e Irene, rua Bararuba, Conjunto Habitacional Sonho Meu I, Parque D. Pedro II, Jardim Avenida Rio Grande do Norte, rua Anhumaí e Travessa Itu. 

No Jardim Irene, as galerias não suportaram o volume de enxurrada e várias casas foram alagadas, algumas sob risco de desmoronamento. Várias famílias foram orientadas a deixarem suas casas devido ao risco a que ficaram expostas com a chuva.

Em caso de emergência a população deve ligar para a Defesa Civil pelo fone 199 e também pode acionar a Guarda Municipal (pelo telefone 153) ou o Corpo de Bombeiros (193).

EM DESTAQUE
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ENTRETENIMENTO E VARIEDADES