Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019 Fale Conosco Redação: (45) 9.9801-2350

Detentos da prisão da Lava Jato tentam rebelião e deixam dois agentes feridos

REBELIÃO | 16/08/2019 | 13:45 |
| Fotos: Geraldo Bubniak / AGB |
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Complexo Médico Penal (CMP), conhecido por abrigar os detentos da Lava Jato, teve um episódio inusitado nesta sexta-feira (16). Segundo o Depen-PR (Departamento Penitenciário do Paraná), os presos da 3.ª galeria fizeram um agente penitenciário como refém em uma tentativa de rebelião. O presídio fica localizado em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

No entanto, o tumulto acabou sendo resolvido em minutos. A unidade prisional já está em situação normal, mas dois agentes penitenciários acabaram feridos. Um deles chegou a ter escoriações (cortes na pele) leves e encaminhado ao atendimento médico. Já o outro também foi atendido, só não se sabe qual a gravidade e o ferimento.

Para fechar, o Depen ainda declarou que a galeria que aconteceu o episódio não está superlotada, ou seja, está dentro da capacidade. Além disso, é uma galeria diferente dos políticos presos da Lava Jato. Figuras como o ex-ministro José Dirceu, Paulo Preto, João Vaccari Neto e Léo Pinheiro ainda estão no CMP.

Eduardo Cunha, Sérgio Cabral e Marcelo Odebrecht são outras figuras que já estiveram na prisão do Paraná.

 

REBELIÃO

Durante a manhã, o Conselho da Comunidade de Curitiba, organismo ligado à Justiça e que atua de maneira independente na fiscalização da situação prisional no Estado, chegou a informar que o CMP estava sofrendo uma rebelião e que haveriam feridos. O Conselho teria sido informado por denúncias dos familiares dos presos.

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Segurança Pública desmentiu a revolta dos presidiários.

 

COMPLEXO MÉDICO PENAL

O CMP é um estabelecimento penal de regime fechado, destinado aos presos do sexo masculino e feminino, em cumprimento de medida de segurança e/ou que necessitam de tratamento psiquiátrico e ambulatorial. O antigo Manicômio Judiciário foi inaugurado em 31 de janeiro de 1969, mudando sua designação para Complexo Médico Penal do Paraná em 21 de dezembro de 1993. Atualmente tem capacidade para abrigar 659 internos.

 

Com Paraná Portal
PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL
Siga nosso Insta e veja notícias em tempo real.