Segunda-Feira, 18 de Junho de 2018

Diálogo quer integrar entorno e Parque Nacional do Iguaçu

Há consenso de que essa integração entre entorno e parque ocorra, porém há um longo caminho pela frente para definir como esse processo deverá, efetivamente, ocorrer.

Oeste

| 26/10/2017 | 11:24 | Assessoria
Diálogo quer integrar entorno e Parque Nacional do Iguaçu | Oeste
| Foto: Divulgação
RECOMENDAMOS

O início de um amplo diálogo sobre o processo de gradual inserção da região lindeira ao Parque Nacional do Iguaçu, uma das mais importantes reservas brasileiras e um dos patrimônios mundiais tombados pela Unesco, um dos braços da Organização das Nações Unidas. Essa é a síntese de encontro nesta semana entre diretores da Microrregião 01 da Caciopar e integrantes do PNI, entre eles o chefe do Parque, Ivan Carlos Baptiston. 

Há consenso de que essa integração entre entorno e parque ocorra, porém há um longo caminho pela frente para definir como esse processo deverá, efetivamente, ocorrer. O coordenador da Microrregião 01 da Caciopar, Lucas Ghellere, considera que o diálogo é um passo importante, já que o interesse de todos é o mesmo, de contribuir para fortalecer ainda mais a preservação e a disseminação de conhecimentos sobre as belezas e as riquezas naturais do Parque Nacional do Iguaçu. 

A reunião dessa semana contou com a participação de representantes e empresários dos municípios do entorno ao PNI, além de produtores rurais e artesãos das cidades circunvizinhas. Ivan Baptiston fez uma apresentação do Parque e do Plano de Manejo, que passa por revisão. Os membros da sociedade organizada, por sua vez, tiveram a chance de expor suas expectativas quanto ao relacionamento que poderá, a partir de agora, ser construído com a direção do PNI e com a própria reserva. 

O coordenador da Microrregião 01, Lucas Ghellere, que é também presidente da Associação Comercial e Empresarial de Medianeira, diz que o encontro com o chefe e diretores do PNI foi dos mais proveitosos. Uma das ideias, a partir de agora, é a organização e o funcionamento de câmaras técnicas que vão tratar especificamente de atividades empreendedoras que podem ter algum tipo de benefício com a proximidade da microrregião do Parque Nacional do Iguaçu. Os focos preferenciais dessa relação, sempre com a máxima de preservação e proteção da natureza, estão nos segmentos do turismo rural e ecológico, artesanato e itens ligados à produção rural e da agroindústria.  

As microrregiões da Caciopar, coordenadoria que representa 46 associações comerciais do Oeste do Paraná, permitem reflexões e ações em áreas geográficas próximas que têm muito em comum no seu cotidiano. A adoção dessa política de interação é uma das tarefas já executadas pela gestão do presidente Leoveraldo Curtarelli de Oliveira.

EM DESTAQUE
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Há 1 dia | FIQUE POR DENTRO!
ENTRETENIMENTO E VARIEDADES