Domingo, 21 de Outubro de 2018

Educadoras são condenadas a 20 anos de prisão por tortura, em Rondon.

As crianças eram agredidas e câmeras instaladas pela Prefeitura comprovaram o crime

Rondon

| 07/08/2018 | 14:37 | Catve
Educadoras são condenadas a 20 anos de prisão por tortura, em Rondon. | Rondon
| Foto: Catve
PUBLICIDADE
Duas educadoras foram condenadas a 20 anos de prisão cada, acusadas de torturar crianças no Cmei (Centro Municipal de Educação Infantil) Menino de Deus, em Rondon, no Noroeste do Paraná. O crime foi registrado em outubro de 2017.

As duas eram responsáveis por crianças entre dois e três anos. O Ministério Público teve acesso as imagens de segurança do videomonitoramento instalado na época pela Prefeitura, após receber denúncias anônimas sobre maus-tratos contra as crianças.

No processo, foi descrito um dos momentos em que uma das mulheres agride uma criança. "A educadora com consciência e vontade, ciente da ilicitude e reprovabilidade de seu comportamento, submeteu as crianças da creche municipal Menino Deus de Rondon, os quais estavam sob sua responsabilidade, com emprego de violência e grave ameaça, a intenso sofrimento físico e mental como forma de aplicar castigo pessoal e medidas de caráter preventivo, vez que: Pegou a criança, não identificado, e o sentou no chão de forma brusca".

A sentença determina 20 anos de regime fechado as educadoras Juliana da Costa Araújo e Aline Franciele Munhoz, mas cabe recurso. As duas, devido a condenação, perderam o cargo público e não poderão exercer nenhum outro no prazo de 40 anos. Na época elas estavam em estágio probatório.

As duas rés não tinham anotações criminais anteriores, segundo o que consta na sentença que foi assinada em 26 de julho de 2018, na Cidade Gaucha, pela juíza Fernanda Bastista Dornelles.

Quer receber as notícias mais importantes de Marechal no WhatsApp? Clique aqui

EM DESTAQUE
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Há 20 horas | FIQUE POR DENTRO!
Há 1 dia | Marechal Cândido Rondon
ENTRETENIMENTO E VARIEDADES
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL