Quinta-Feira, 22 de Agosto de 2019 Fale Conosco Redação: (45) 9.9801-2350

Governo Trump planeja direcionar US$40 milhões para apoiar oposição da Venezuela

Mundo | 17/07/2019 | 08:54 |
Os EUA, foram os primeiros a reconhecer o chefe da Assembleia Nacional e líder oposicionista Juan Guaidó como presidente interino | Fotos: divulgação/reprodução |
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
O governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, planeja redirecionar mais de 40 milhões de dólares de ajuda humanitária à América Central para apoiar a oposição da Venezuela, segundo um documento interno obtido pela Reuters na terça-feira.

Os 41,9 milhões estavam destinados a Guatemala e Honduras, dois dos três países centro-americanos no centro de uma crise imigratória na qual milhares de pessoas fugiram da pobreza, da violência e da corrupção e tentaram cruzar a fronteira sul dos EUA.

A notificação à Agência de Desenvolvimento Internacional disse que o dinheiro, na verdade, será usado para salários, viagens, equipamentos de comunicação, assistência técnica e treinamento para a administração de um orçamento governamental e outras necessidades da oposição venezuelana, que tem o apoio do governo norte-americano.

O memorando de 11 de julho diz que os fundos são necessários por causa de um "evento significativo e premente do interesse nacional dos EUA, especificamente a crise que avança rapidamente na Venezuela".

O memorando e seu conteúdo foram revelados inicialmente pelo jornal Los Angeles Times.

Os porta-vozes do Departamento de Estado dos EUA, do líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, e do Ministério da Informação da Venezuela não responderam de imediato a um pedido de comentário.
Guaidó, que comanda a Assembleia Nacional da Venezuela, invocou a Constituição do país em janeiro para assumir uma presidência interina, argumentando que o presidente da nação, Nicolás Maduro, é ilegítimo.

Maduro, por sua vez, classificou Guaidó como um fantoche apoiado por Washington e vem mantendo o controle do governo.

Em junho, o Departamento de Estado dos EUA anunciou um corte de centenas de milhões de dólares de auxílio a El Salvador, Guatemala e Honduras depois de Trump dizer que os três países não estão fazendo o suficiente para estancar a imigração.

PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL