Segunda-Feira, 21 de Maio de 2018

Índia proíbe uso de criptomoedas e provoca grande desvalorização

O valor da moeda virtual mais popular do mundo, bitcoin, caiu 9%, passando a ser vendida por US$ 9,4 mil...

Mundo

| 01/02/2018 | 15:29 |

O preço do bitcoin e de outras moedas virtuais baixou significativamente nesta quinta-feira (1º), após a Índia ter banido seu comércio e circulação.

O valor da moeda virtual mais popular do mundo, bitcoin, caiu 9%, passando a ser vendida por US$ 9,4 mil (R$ 29 mil) nesta quinta-feira (1). Este valor corresponde à desvalorização mais acentuada desde novembro do ano passado.

"O governo não considera criptomoedas como um meio legítimo de pagamento, e vai tomar todas as medidas para acabar com o uso de criptoativos", disse o ministro das Finanças indiano, Arun Jaitley.

A Índia é considerada como um dos maiores mercados de bitcoin, onde se efetua 10% de todas as transações com a criptomoeda. As leis locais não regulam moedas virtuais, contudo, desde dezembro, o governo do país, de fato, vem esmagando toda a atividade relacionada a criptomoedas no país. 

Os donos de bitcoins e de outras moedas virtuais enfrentam dificuldades para depositar e retirar das contas bancárias. E para agravar mais ainda a situação, o Departamento indiano de Imposto de Renda iniciou campanhas de busca de comerciantes de bitcoin em todo o país. "As pessoas estão com medo após terem ouvido o anúncio de hoje", afirmou Anshul Vashist, especialista em moedas virtuais indiano.

No momento, o bitcoin perdeu mais de 53% de seu preço, depois de ter atingindo seu valor máximo equivalente a US$ 20 mil (R$ 63 mil), em dezembro de 2017.

EM DESTAQUE
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Há 1 dia | FIQUE POR DENTRO!
ENTRETENIMENTO E VARIEDADES