Sábado, 15 de Junho de 2019 Fale Conosco Redação: (45) 9.9800-7080

Menina de 8 anos pode ter sido estuprada antes do assassinato, diz Polícia

Guaíra | 11/04/2019 | 17:04 |
| Fotos: Divulgação |
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
A Polícia Civil de Guaíra não descarta a possibilidade de a menina de oito anos ter sido morta após abuso sexual. Sara Emanuele Martins foi assassinada por degola - corte profundo no pescoço, na madrugada de quinta-feira (11), Oeste do Paraná. 

A criança foi dada como desaparecida na tarde de quarta-feira (10) e até um boletim de ocorrência foi registrado para informar um suposto sequestro da criança. O corpo foi encontrado por um familiar, na casa dos fundos, enrolado por um saco plástico. 

O tio da menina e pai do adolescente de 17 anos - que confessou o crime - foi preso pela equipe da Polícia Militar ainda na cena do crime. O adolescente também foi detido pela equipe do BPFron (Batalhão de Polícia da Fronteira), ele resistiu a prisão.

O delegado responsável pelo inquérito policial, Dr. Delclécio Detros, informou que o tio da criança foi autuado por envolvimento no crime, principalmente por ocultação de cadáver, já que após o filho matar a menina ele tentou esconder o corpo e modificou a cena do crime. "Não descartamos a possibilidade dela ter sido abusada e por medo que ela o delatasse acabou cometendo esse crime bárbaro", conta. 

A menina vivia com avó, tio e primo em casas diferentes, mas no mesmo terreno e segundo testemunhas não tinham problemas de relacionamento. A mãe da menina é moradora de Cascavel, segundo o delegado. 

A Polícia Civil aguarda os laudos do IML (Instituto Médico-Legal) para saber se houve ou não o crime de estupro. O delegado informou que ambos os presos têm problemas mentais, atestados por psiquiatras. 

O adolescente foi preso em flagrante pelo crime de homicídio e está à disposição da Vara da Infância e da Juventude. 

O pai do adolescente está na carceragem da delegacia da Polícia Civil de Guaíra e aguarda pronunciamento judicial. 
PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL
Participe do nosso grupo no WhatsApp