Sábado, 17 de Agosto de 2019 Fale Conosco Redação: (45) 9.9800-7080

Número de estudantes, professores e escolas despencam no Paraná

Paraná | 11/02/2019 | 09:17 |
| Fotos: Bem Paraná  |
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O número de alunos, professores e escolas registrou queda no Paraná em 2018, revelam dados do Censo Escolar, divulgado no último dia 31 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC). A redução foi percebida na soma de todos os níveis da Educação Básica (o que inclui a Educação Infantil, o Ensino Fundamental e o Ensino Médio) na rede estadual, mas atinge também as demais redes de ensino (federal, municipal e privada).

Nas escolas estaduais paranaenses, o número de estudantes matriculados recuou 1,87% no ano passado na comparação com 2017, passando de 931.441 para 913.984. Considerando-se toda a Educação Básica e tanto escolas da rede pública como da rede privada, a queda foi menos expressiva, de 0,17%: em 2017 foram feitas 2.346.746 matrículas, enquanto em 2018 o número recuou para 2.342.756.

Seguindo a mesma tendência, o número de professores atuando na rede estadual e na rede federal caiu 3,35% e 1,06% no ano passado, respectivamente. Haviam 61.680 docentes nas escolas estaduais no ano passado, 2.137 a menos do que em 2017. Nas escolas federais, a redução foi menos drástica, com o número de docentes passando de 1.035 para 1.024.

Por outro lado, a rede municipal e privada de ensino contrataram mais profissionais. Nas escolas municipais, o número aumentou em 2,79%, passando de 69.299 em 2017 para 71.229 em 2018. Já nas escolas privadas o aumento foi de 2,01%, com 23.865 professores no ano passado contra 23.394 no ano anterior. Por fim, com relação ao número de estabelecimentos (ou instituições de ensino), houve queda nas redes estadual e privada, enquanto a federal se manteve estável (eram 33 escolas em 2018, número igual ao de 2017) e a municipal teve crescimento de 0,18% (passando de 8.680 escolas em 2017 para 8.696 no ano passado).

A queda mais significativa, novamente, ocorreu na rede estadual, com 40 escolas fechando as portas (redução de 1,13%, com 3.487 estabelecimentos ativos no ano passado). Na rede privada foram 22 escolas fechando as portas, com o número total caindo 0,53%, para 4.109 instituições.
Assim, somando-se as redes públicas e privadas de ensino, temos uma redução de 0,28% no número de escolas no Paraná em 2018, com o total passando de 16.371 para 16.325.

 

Educação profissional em alta

Duas das principais premissas da reforma do Ensino Médio, proposta em 2016 pelo governo Temer, a educação em tempo integral e o ensino profissional vivem momentos distintos no Paraná. Enquanto a primeira registrou queda no número de matrículas de 4,63% em 2018, a segunda teve aumento de 3,29%.

No caso das matrículas em tempo integral no ensino médio, haviam 9.452 alunos nessa condição em 2018 (2,22% do total de matrículas na etapa), contra 9.911 em 2017 (2,25% do total). A queda mais significativa ocorreu na rede privada, com o número de matrículas em período integral caindo de 2.139 para 1.134 (queda de 47%).

Por outro lado, o número de matrículas na educação profissional saltou de 128.386 em 2017 para 132.610 no ano passado. O crescimento ocorreu em todos os três níveis que ofertam esse tipo de ensino: federal (com alta de 12,6%, passando de 17.348 matrículas em 2017 para 19.540 matrículas em 2018), estadual (crescimento de 2%, passando de 70.882 para 72.300) e privada (alta de 1,53%, subindo de 40.156 para 40.770).

 

Volta às aulas agita escolas do estado

Organização da documentação escolar, matrículas, prestação de contas, atendimento à comunidade, reparos em salas de aula, refeitório e banheiros, pintura da quadra poliesportiva e jardinagem. É assim que as escolas da rede estadual de ensino estão se preparando para receber mais de um milhão de estudantes nesta segunda-feira para o início do ano letivo.

Para os 100 mil profissionais de escolas, as atividades retornaram na última semana, para participação da Semana Pedagógica, que ocorreu nos dias 07, 08, 11 e 12 de fevereiro.

O primeiro semestre termina no dia 12 de julho, e as aulas do segundo semestre começam no dia 29 do mesmo mês, totalizando duas semanas de férias para os estudantes no meio do ano. Já o último dia de aula será 19 de dezembro, uma quinta-feira.

PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL