Segunda-Feira, 14 de Outubro de 2019 Fale Conosco Redação: (45) 9.9801-2350

PF destrói 1,2 mil tonelada de maconha na fronteira com o Paraguai

Fronteira | 17/06/2019 | 14:08 |
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durante a 19ª fase da Operação Nova Aliança, a Polícia Federal (PF) e a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (Senad) destruíram 1.200 toneladas de maconha em 413 hectares de plantações na região de Amambay, que faz divisa com a cidade de Ponta Porã (MS).

As ações de cooperação internacional duraram cerca de 12 dias e desmontaram ainda 103 acampamentos utilizados para o acondicionamento da carga, que depois seria enviada a centros de consumo no Brasil, informou a PF.

As plantações de maconha foram localizadas em áreas montanhosas e, por causa disso, foram utilizados helicópteros da PF e da Força Aérea Paraguaia durante as atividades.

Segundo nota da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai, agentes localizaram e incineraram ainda 81,9 mil quilos de maconha triturada, 800 quilos da droga em pacotes e 860 quilos de sementes da planta.

As estimativas da PF e da Secretaria Antidrogas indicam que o valor total da droga destruída, caso chegasse ao comércio ilegal, poderia chegar a US$ 40 milhões.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, compartilhou no Twitter nota divulgada pela Senad sobre a operação e indicou que as atividades resultaram em "forte golpe ao crime organizado".

Moro disse ainda que a intenção do Ministério da Justiça e da Segurança Pública é "intensificar a cooperação internacional no combate do narcotráfico", sendo a 19ª fase da Nova Aliança a segunda operação desta natureza em 2019.

De acordo com a PF e a Senad, a Argentina "pretende juntar-se ao esforço internacional no combate ao plantio e tráfico da droga na região".

PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL