Terça-Feira, 20 de Fevereiro de 2018

Polícia prende suspeitos de depredar cadeia depois de morte de menina em Umuarama

Mandados foram cumpridos nesta segunda-feira (5); depredação ocorreu em 2017, depois que o suspeito de matar Tábata, de seis anos, foi preso.

Umuarama

| 05/02/2018 | 08:28 | G1
Polícia prende suspeitos de depredar cadeia depois de morte de menina em Umuarama | Umuarama
Ao todo, 12 veículos foram destruídos, sendo seis carros da polícia, quatro da imprensa local, e dois particulares. (Foto: Henrique Celeri/Arquivo pessoal) | Foto: G1
As Polícias Militar (PM) e Civil cumpriu, na manhã desta segunda-feira (5), nove mandados de prisão temporária em Umuarama, na região noroeste do estado. Os alvos são suspeitos de ter participado da depredação da delegacia da Polícia Civil em setembro de 2017.

A depredação ocorreu depois de o suspeito de matar Tábata Fabiana Crespilho da Rosa, de seis anos, ter sido preso. A menina sofreu violência sexual antes de ser morta por enforcamento.

Além desses nove presos, outras duas pessoas foram presas durante a operação - uma por ter um mandado de prisão por homicídio em aberto e outra por tráfico de drogas.

À época, 12 veículos foram destruídos, sendo seis carros da polícia, quatro da imprensa local, e dois particulares. Desses 12, oito foram incendiados. A fachada da delegacia também foi destruída.

Durante a confusão, 260 presos que estavam custodiados na carceragem da delegacia deram início a uma rebelião que também contribuiu para a depredação da cadeia.

Os policiais também cumprem, nesta segunda-feira, 11 mandados de busca e apreensão. Os presos devem responder por danos ao patrimônio público e particular, associação criminosa e incêndio.

"Alguns marginais tentaram invadir a delegacia, apedrejaram a delegacia, queimaram veículos. Então, nós, na investigação, conseguimos identificar aqueles que estavam a frente dessas depredações", explica o delegado.

EM DESTAQUE
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ENTRETENIMENTO E VARIEDADES