Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019 Fale Conosco Redação: (45) 9.9801-2350

Projeto Renda Agricultor Familiar é finalista do Prêmio Sesi ODS

PARANÁ | 20/07/2019 | 14:51 |
Projeto Renda Agricultor Familiar é finalista do Prêmio Sesi ODS. Iniciativa reconhece ações e projetos que colaboram para o alcance dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela ONU. Projeto coordenado pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho destina recursos para ações de geração de renda e na melhoria da qualidade de vida das famílias | Fotos: Divulgação |
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O projeto Renda Agricultor Familiar, coordenado pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, por meio do programa Família Paranaense, foi selecionado como finalista do Prêmio Sesi ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) 2019, na categoria Poder Público. O Governo do Paraná está presente com mais dois finalistas - a Celepar e o Núcleo Regional de Educação de Cascavel.

Os vencedores de cada categoria serão conhecidos durante o Congresso Sesi ODS, a ser realizado no dia 5 de setembro, em Curitiba. Independentemente do resultado, por conta do impacto positivo do programa para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho receberá o Selo ODS 2019, a ser entregue na mesma data. “É uma satisfação saber que a Secretaria é reconhecida por adotar e seguir essa agenda que visa a construção de um mundo mais próspero e solidário até 2030. É o governo do Paraná no caminho certo”, diz o secretário Ney Leprevost.

Reconhecimento

O Prêmio e o Selo ODS reconhecem as ações e projetos realizados por indústrias, empresas, organizações não-governamentais e instituições públicas que colaboram para o alcance dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela Organização das Nações Unidas. Erradicação da pobreza, Fome zero e agricultura sustentável, Água potável e saneamento e Redução de desigualdades são alguns dos ODS que podem ser alcançados por meio do Projeto Renda Agricultor Familiar.

O Projeto

Os recursos do Renda Agricultor Familiar são financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e devem ser investidos na geração de renda e na melhoria da qualidade de vida das famílias. São ações como pequenas reformas que melhoram o saneamento básico, incentivo à produção para consumo próprio e impulso para o desempenho de atividades agrícolas, como compra de sementes, insumos e equipamentos.

Os recursos são repassados pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho. O Instituto Emater, da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, executa as ações. Os extensionistas elaboram, junto com a família, um projeto de estruturação da unidade produtiva familiar, que pode abranger atividades em três áreas: saneamento básico (com construção de banheiro e proteção de fontes), produção para autoconsumo e apoio a processos produtivos (geração de renda através de atividades agrícolas e não-agrícolas).

Para subsidiar essas atividades, é repassado a cada família um auxílio financeiro de até R$ 3 mil. A atuação do Instituto Emater abrange 5.300 famílias rurais, com a elaboração dos projetos e prestação de serviços de assistência técnica e extensão rural.

AQUI,  mais informações sobre o Prêmio Sesi ODS 2019.

Com AEN/PR

PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL