Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019 Fale Conosco Redação: (45) 9.9801-2350

Megan Rapinoe e Messi são os melhores do mundo da Fifa

MELHORES DO MUNDO | 23/09/2019 | 17:27 |
| Fotos: Maja Hitij |
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nesta segunda-feira (23) o Teatro alla Scala, em Milão, na Itália, recebeu os principais nomes do futebol mundial para a cerimônia de entrega do Fifa The Best, prêmio de melhor jogador do mundo. O argentino Lionel Messi ficou com o título masculino e a norte-americana Megan Rapinoe com o feminino. O Brasil também teve presença marcante no evento, com o goleiro Alisson e os torcedores Silvia e Nikollas Grecco.

Melhor do mundo

Com a premiação de hoje, Messi conquistou seu sexto troféu e é o maior campeão da premiação. Ele se tornou finalista após alcançar números incríveis. Foi peça fundamental na conquista do Campeonato Espanhol pelo Barcelona, com 36 gols, o que fez dele artilheiro da competição e o Chuteira de Ouro entre os campeonatos nacionais da Europa. Também foi o jogador com mais gols na última Liga dos Campeões, com 12 tentos marcados.

Ele concorria ao prêmio com o zagueiro holandês Van Dijk, do Liverpool, e o atacante português Cristiano Ronaldo, da Juventus.

Se o Brasil não ganhou o prêmio individual, garantiu presença no time do ano com o goleiro Alisson e o lateral-esquerdo Marcelo.

Melhor jogadora

Entre as mulheres o prêmio ficou com a norte-americana Megan Rapinoe, que brilhou muito na última edição da Copa do Mundo de Futebol Feminino. Na competição disputada na França ela foi escolhida como melhor jogadora, além de garantir a artilharia.

Rapinoe concorreu ao prêmio com sua compatriota Alex Morgan e a lateral inglesa Lucy Bronze.

A presença brasileira no time do ano da Fifa foi garantida com a atacante Marta, camisa 10 da seleção e estrela do Orlando Pride (EUA).

Brasileiros premiados

O Brasil ainda marcou presença em duas premiações, a de melhor goleiro do mundo e de torcedor do ano.

Após uma temporada excelente pelo Liverpool e pela seleção brasileira, Alisson foi escolhido como melhor goleiro. Ele superou na disputa outro brasileiro, Ederson, do Manchester City, e o alemão Ter Stegen, do Barcelona.

Ao receber o prêmio das mãos da atacante Marta, Alisson mandou um recado para as crianças que sonham em ser um jogador profissional: “Aqui eu represento todo jovem brasileiro que sonha em ser jogador de futebol. Então só tenho a dizer, não desista dos seus sonhos, lute sempre, porque eu saí do nada”.

Além disso, o Brasil foi muito bem representado na cerimônia pelos torcedores palmeirenses Silvia Grecco e seu filho Nikollas, de 12 anos. Eles receberam o prêmio de torcedores do ano por conta de sua história com o futebol. Silvia vai com o filho aos estádios e narra as partidas para ele.

No agradecimento, Silvia fez um discurso emocionante no qual falou de como o esporte pode ser um veículo de inclusão: “Agradeço à Fifa por essa indicação e por poder falar para o mundo do futebol que a pessoa com deficiência existe, que ela precisa ser amada, respeitada e incluída. Obrigado Deus por me permitir ser ponte, e representar não só meu filho, mas todos do mundo que têm alguma deficiência e precisam de oportunidade”.

Técnico

A disputa entre os melhores treinadores do mundo reuniu três dos principais técnicos do Campeonato Inglês, o espanhol Pep Guardiola, do Manchester City, o alemão Jürgen Klopp, do Liverpool, e o argentino Mauricio Pochettino, do Tottenham.

O prêmio foi para o alemão Jürgen Klopp, que levou o Liverpool à conquista da última edição da Liga dos Campeões e que conduziu a equipe em uma bela campanha no Campeonato Inglês.

Já o melhor técnico de equipe de futebol feminino foi Jill Ellis, que comandou a seleção dos Estados Unidos na conquista da última Copa do Mundo.

Melhor goleira

O prêmio de melhor goleira ficou com a holandesa Sari van Veenendaal, de 29 anos, do Atlético de Madrid, que foi um dos destaques da última Copa do Mundo de Futebol Feminino.

Prêmio Puskas

O Prêmio Puskas, de gol mais bonito do ano, foi para uma zebra, o húngaro Daniel Szóri, do Debreceni. Graças a um golaço de bicicleta, ele superou na disputa o argentino Lionel Messi e o colombiano Juan Quintero, do River Plate.

Fair Play

Já o prêmio de Fair Play, que celebra o espírito esportivo, foi concedido ao técnico argentino Marcelo Bielsa e ao time do Leeds.


com Agência Brasil

PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL
Siga nosso Insta e veja notícias em tempo real.